Você sabe a diferença entre Lúmens X Watts?

13/12/2017
Compartilhe
FacebookTwitterGoogle+LinkedInWhatsAppPinterestEmail

Quando falamos de luminárias de LED, devemos nos atentar às especificações técnicas do produto para escolher a melhor opção de acordo com sua aplicação. Muitos acreditam que para garantir uma redução de energia elétrica basta trocar as luminárias convencionais pelo primeiro modelo de LED disponível, entretanto essa falta de conhecimento técnico pode acabar fazendo com que os gastos sejam maiores ao invés de economizar de fato.

Mas como substituir a luminária convencional pela melhor opção de LED? As especificações técnicas inicialmente podem assustar, mas são bastante simples. Analisar a potência do produto indicará se o produto é ideal para determinado ambiente, porém é fundamental se atentar ao lúmen x watt que ele oferece.

O Watt indica a potência de consumo que uma luminária gera para fornecer luz, ou seja, quanto menor for  o valor do Watt, menor será o gasto de energia. Porém, vale lembrar que uma alta ou baixa potência não influencia na eficiência da luminária, para isso deve ser considerado também a luminosidade, ou seja, o quanto a luminária ilumina ou o quanto de luz ela emite.

Já o Lúmen, também conhecido como fluxo luminoso por muitos profissionais, é a quantidade de luz que a luminária emite e o quanto ela vai iluminar.

O LED hoje é o sistema de iluminação que menos consome, porém é fundamental que, ao adquirir uma luminária de LED, seja analisado tanto o valor de Watts quanto de Lúmens, porque um complementa o outro. Em resumo, o ideal é optar pela luminária que emitem maior quantidade de lúmens consumindo a menor quantidade de energia.

Sabendo disso, ao adquirir luminárias de LED, optar por produtos que tenham um valor de lúmens adequado para o projeto do ambiente, além de considerar no momento da escolha, produtos certificados e de qualidade elevada, somente assim, existirá a garantia que o investimento valeu a pena e realmente houve redução no consumo de energia. Para tornar ainda mais assertivo, o ideal é a realização de um projeto luminotécnico, favorecendo os requisitos necessários para a iluminação de determinado ambiente e visando cada vez mais um consumo inteligente.